30 de jun de 2009

Um ato de amor


Pode ser um segundo ato
Mas para mim é sempre o primeiro
Ainda sinto minha alma arrepiar
A respiração ofegar, assim como a primeira vez
Ainda disfarço as lágrimas que insistentes teimam em sair
Emoção!

Pode ser de novo
Outra vez
Bis
Repeteco
Quantas vezes mais for
Se é o teatro mágico
Eu vou

27 de jun de 2009

Ao meu redor

Eu olhei para trás e não te vi mais
Você havia partido
Sem ao menos me dizer um tchau
Você se foi e quis deixar para mim
Apenas as lembranças
As doces lembranças
De um doce momento

A nossa historia
São fotos
E fatos
Passados
De um tempo acabado

Agora olho para os lados
E além de não te encontrar
Não encontro mais ninguém

Você
Não tem troca
Nem preço
Nem pressa
Só tem dor

Eu perdi o meu controle
E todos os sonhos
A vida é assim

E você seguiu sem mim
E deve estar em algum outro sonho
Que não voltará mais

Pois hoje você não é mais aquela pessoa
Que partiu
E se mudou
E me mudou
E me fechou para as outras portas
E as janelas se abrem
Para um novo que eu nem sei se existe

Você se foi e quis deixar para mim
Apenas as lembranças
As doces lembranças
De um doce momento

17 de jun de 2009

É tão pouco

Agradeço pela vida
Por me dar a oportunidade de voltar
E tentar novamente
E errar novamente
Sou grata
Mas não abusa
Te respeito
Mas à medida que me respeita
Me aproximo
Mas me repilo
Pega leve
Não faça isto
Só quero seu carinho
Sua atenção
E a melhor parte do bolo, o recheio
Não quero mais o não
Não quero mais o pouco
Quero o que todo mundo tem sem pedir
Um mínimo de amor e carinho

15 de jun de 2009

Meio inteiro

Pelas partes
Pelo todo
Pelo corpo em que toco
Pelos erros e pelo amor
Pêlos e cheiros nos meus sentidos
E sentidos contrários a mim
Dizem o que fazer
Já não sei
Pelo todo que parte
Pela parte de cada todo
Se sou eu
Ou se sou você

1 de jun de 2009

Somos resistentes...

Porque temos medo de chuvas e tempestades
De altos e baixos
Pois ja vivemos tanto nos altos como nos baixos
(só que mais tempo nos baixos)
Somos resistentes porque não sabemos mais no que acreditar
E por conta disto e devido a isto
Ficamos aqui
Pensando no que poderia ter sido e não foi
Sonhando com aquilo que não se realiza porque na verdade
Só sonhamos
E não executamos
Porque olhamos da janela
Mas não abrimos o portão
Cantamos a música
Mas não a sentimos
Lemos o livro
Mas não nos envolvemos
Porque ficamos no superficial de tudo
Inclusive da nossa vida!

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP