30 de mai de 2011

Controle do tempo remoto

A gente brinca com o tempo
E quando vê é ele quem está brincando com a gente
Ele não volta
Ele vai numa linha reta e segue sem que nada e nem ninguém mude seu percurso
O tempo te faz ver o que você era e o que você se tornou
Querendo ou não

O meu lugar seguro não mora aqui
Mora lá atrás
Mora naquela casinha
Vive aqueles dias felizes
Aqueles momentos especiais

A gente brinca com o tempo
E quando vê é ele quem está brincando com a gente
Ele faz piada, da risada, aposta e você ainda acha que está ganhando dele
O tempo, nosso aliado e ao mesmo tempo inimigo não pensa na possibilidade do botão pause
Não imagina que tudo o que nós queríamos era o seu controle remoto!

27 de mai de 2011

A parte que se foi

Hoje minha parte que tinha de você se foi
A mesma parte que acreditou por muito tempo que você não iria embora nunca, conseguiu entender que certas coisas não mudam
Certas coisas sempre são iguais
A parte que está indo embora sente dores
Dores pela partida, pela acomodação
Estava acomodada em ver que você estava lá
Você só não tinha morrido dentro de mim

Hoje minha parte de você que se foi antes de partir olhou para mim e disse:
- Não apareça nunca mais!

6 de mai de 2011

Amor é bom de dois

O amor pode ser traduzido de várias formas, cores, intensidades e tamanhos
Tem gente que acha que ama causando ciúmes, fazendo barraco
Outros preferem amar sem ninguém saber
Tem gente que ama a arte
A música, o instrumento musical, a poesia, mas nem tanto as pessoas
Tem gente que ama sozinho, calado, quieto em seu canto
Ama tão silenciosamente que ninguém descobre nem que amou e nem que acabou de amar
Tem gente que se ama tanto e com tanta intensidade que nem percebe que alguém o amou

Eu prefiro amar dizendo
Digo e repito para quem puder ouvir: eu amo!
Amo, sinto, falo, respondo, grito, revejo, refaço, remonto
Re-sinto tudo aquilo que senti e monto uma nova história

Amar as vezes dói, mas só doi quando você ama a mais
Quando você ama em dobro
Quando ama o lado de lá e nao recebe do lado de cá
Amor é bom quando é de dois
Quando vai e volta
Quando bate dos dois lados
É bom, quando é compartilhado, retribuído, dividido
Mas não quando é cobrado, imposto, embutido

Amor é bom se for como o vento
Que te refresca o rosto e te faz sentir abraçado
Quando você se arrepia, mas do arrepio gostoso

Amar é bom quando é de dois
Nunca quando é de um

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP