13 de dez de 2011

Eu cresci

Quanto mais o tempo passa
Menos tempo temos
Não precisamos mais de certas convicções
Não precisamos mais ter certeza, porque a certeza é tão relativa
A verdade também
O que é verdadeiro para você, nem sempre é verdadeiro para mim
Não brigamos mais por tudo, tentamos discutir menos
Não vale a pena, não precisamos mais disto para nos auto-afirmarmos
Somos aquilo que construímos até agora e se não foi o melhor, tentamos
A pressa de tudo para ontem
De não posso esperar mais, tem que ser hoje
Ela ainda existe, mas quando não é possível a gente entende melhor que fazer bico
Não somos perfeitos, mas conseguimos conviver com isto se cobrando menos
Nossos amores aqueles cegos, não são mais os mesmos
Não é mais o cara mais bonito ou o cara que todo mundo quer
É aquele que te entenda em um simples olhar
Mamãe, eu cresci, mas às vezes queria tanto voltar no tempo!

23 de nov de 2011

Sem mim

É um amargo na boca
Garganta seca
Uma angústia que não tem motivo
É um ir e vir sem poder
É a liberdade a todo custo
E que custo é este
Intenso e dolorido
Que preço temos que pagar
Para estarmos ao lado apenas das melhores pessoas?
Para sorrir a todo sempre?
Qual noite é boa?
E qual dia faz bem?
Qual amor vale a pena?
E em qual esquecer faz bem?
Me solte
Tire as amarras
Tire minhas algemas
E me livre
Para todo o sempre, amém!!

5 de nov de 2011

Faz de conta

Podia se chamar tristeza
Ou cansaço
Podia ser da mentra
Ou apenas do descaso
Mas foi mais
Foi forte
Foi um misto
Foi para não se esquecer
Intenso
Por dentro e por fora
Podia ser de mentira
Mas toda aquela história de faz de conta
Foi trocada por toda aquela verdade

27 de out de 2011

Fugir

Passamos a vida toda fugindo dos nossos medos, não encarando a realidade, ai vem a morte e leva tudo, inclusive o medo.

18 de out de 2011

Jogo de azar

As cartas podem ser marcadas
As apostas, indecorosas
Mas o melhor que eu tinha para jogar
Joguei
Depositei as fichas, todas elas, no seu jogo
Entrei para ganhar
Para conseguir o prêmio
Apostei!
Você teve bônus
Como prêmio máximo, eu
E eu
Na condição de jogadora novata perdi o jogo para você

9 de out de 2011

Para ser eterno

E então eu deitaria no seu colo
Deixaria lá um pouco de mim
E ficaria com um pouco de você
Seu cafuné me devolveria aos bons tempos
E com meus olhos fechados sentiria seu carinho
Por um momento seus planos e os meus seriam apenas um
Seus dedos passavam entre os meus cabelos fazendo sentir aquele soninho gostoso
Minhas mãos passariam suavemente sobre seus braços
Você, que sempre tem resposta a tudo
Não tinha palavras para mim
Só me olhava...
Eu me entreguei completamente aquela sensação e torcia em silêncio para que você nunca mais fosse embora
Seus lábios finalmente encostavam-se ao meus 
E meus sentimentos confusos queriam te pedir para ficar, mas eu não dizia
Você em silêncio continuava a me olhar
Eu, paralisada queria te pedir para ficar
Nós dois achávamos que já sabíamos tudo
Nós dois queríamos saber ainda mais

Aquela cena poderia ficar congelada pela eternidade



2 de out de 2011

Tão pouco

É uma briga por conta de uma besteira
E porque a porta do carro ralou no poste
É porque a vaga que era sua, que você deu seta avisando que ia entrar do estacionamento do supermercado foi ocupada por alguém bem mais rápido e bem mais esperto que você
É o tipinho "to nem ai" para aquele cara que está ai para você, enquanto você fica treinando o que vai ou não falar para ele não perceber
É tanta coisa
E tanta coisa pequena, ínfima!
Tantos detalhes que se tornam gigantes diante da covardia do mundo que a gente fica assim
Com medo
Pensando em como se esconder diante do mundo
Em como não demonstrar sentimento
Um dia iremos embora deste mundo e ai?
Ainda vai valer a pena?

(texto feito em homenagem a irmã de uma amiga que eu não cheguei a conhecer, mas que faleceu dormindo hoje)

Excesso

Está tudo aqui
Amor de sobra
Carinhos e mimos
Um coração explodindo de carinho
Está tudo aqui dentro de mim
Preso
Implorando para ser solto
Tenho tudo em grande quantidade
Está tudo aqui para quem souber lapidar
Para quem souber entender
Para quem quiser me amar

26 de set de 2011

E ninguém mais

O impacto diante do novo
É tão grande, tão maior que tudo
Que ela vive um dilema
Imóvel
Sente pedaços dela em confronto
Uma parte corre, outra quer permanecer
Uma parte faz diferente de tudo o que já fez
E a outra pára no mesmo lugar de sempre
A imagem fixada
A vontade camuflada em sonhos
O travesseiro como seu único companheiro
Ele sabe
Ela sabe
E ninguém mais!

14 de set de 2011

Era para ser hoje, mas não foi

Hoje era para ser um dia triste
Não sei se a palavra seria triste
Mas era para eu acordar me sentindo estranha
Me sentindo passada para trás
Ou até esquecida
Era para eu achar que perdi muito tempo dedicado em orações, pensamentos e criando histórias em cima de nós
Era até para eu querer tirar satisfações
Existem?
Hoje, era um dia que tinha tudo para dar errado
Mas deu tudo certo!

4 de set de 2011

Por

Por tudo aquilo que eu não tenho em você
Pela sua indiferença
Pela minha insistência
Pelo seu coração ocupado
Pelo meu destino maltratado
Por aquele telefonema não recebido
Aquele carinho não usado
Por tantas faltas
Por tão pouco e tanto ao mesmo tempo
Por tudo que não foi nada
Por nada que me trouxe tudo
Eu ainda te espero

30 de ago de 2011

Inteira

Não sou meia
Se me quiser, estarei lá, totalmente
Sem meias dúvidas
Sem meias palavras
Sem meios toques
Sem nãos
Só sims
Se quiser assim, será
Completamente

16 de ago de 2011

Dois passos

E sempre que desisto deste sentimento
Que penso que não vou mais voltar
Sinto como se meu pé ficasse amarrado
Me despeço daquele tempo, mas não como deveria
A sua presença ainda me rodeia
Sua voz, seu canto, seu jeito
Seu encanto, seu talento
Eu recuo, eu esboço um conformismo, eu finjo que tá tudo bem
Eu volto dois passos...

Eu ando, não tropeço no passado, não escolho meu futuro
Caminho em linha reta
E aquela coisa toda
E aquele desejo inteiro volta tão forte, volta tão claro para mim que parece que ele nem foi embora, que o desejo só foi dormir um pouquinho para acordar mais forte ainda!
Procuro meu racional, ele grita para eu te deixar ai
Mas meus ouvidos não querem prestar atenção
Ouvidos cegos, olhos surdos
Desejos mudos

Faço minhas orações, peço proteção
E acredite, até lá você me rodeia
E quem faz você me rodear sou eu mesma

Sigo em frente, respiro fundo e tento caminhar
Pelo menos mais dois passos...

4 de ago de 2011

Um dia de ontem

Eu iria acordar e agradecer por mais um dia tê-la ao meu lado
Iria esquentar meu café com leite e enquanto isto caminharia até seu quarto
Ela estaria deitada pronta para dizer "Bom dia!!"
Enquanto eu tomasse meu café com leite conversaríamos sobre vários assuntos, inclusive todas as notícias da madrugada que ela havia escutado no radinho de pilha
Eu iria para meu banho habitual, me arrumaria para ir trabalhar
Perguntaria como de costume: esta roupa tá boa?
" Esta linda!"
To indo!!!! Daria um beijo e sairia de casa

Se estivesse para chover ela informaria a típica frase "leva o guarda-chuva", se tivesse trânsito "evite passar por tal endereço", se fosse esfriar "a temperatura vai mudar", se eu não estivesse bem "calmaaaaa" e muitas outras frases...
O dia passaria e independente do que acontecesse eu voltaria para meu refúgio, para meu aconchego, para seus braços
Se eu chegasse brava, ela esperaria até a poeira baixar para sondar o que tinha acontecido
Se eu chegasse contente, ela ficaria com um sorriso largo de lado a lado pronta para ouvir a história
E se eu me atrasasse me ligaria, porque além de tudo ela era um GPS, calculava a rota que eu tinha que fazer e o tempo provável que eu demoraria para fazer esta rota, dava uma meia hora a cinquenta minutos de tolerância pelo trânsito e se eu não aparecesse ela ligava para saber se eu já estava a caminho
Todas as noites antes de dormir, fazia questão de dar um beijo, um abraço nela e e dizer eu te amo e ela diria: "eu também"
Nenhum peso, nenhuma dor, nenhuma falta
Muito amor, muita paz e muita luz
Esta foi minha rotina, minha escolha e meu maior amor vivido

Mãe, continue brilhando dai que eu continuarei aplaudindo daqui
Saudades

24 de jul de 2011

Sobre o que eu acredito

Vejo este mundo tão descrente
Tão solitário
Tão choroso
Há uma necessidade em massa em querer estar com alguém, em compartilhar, mas ao mesmo tempo um medo tão grande em se entregar de verdade
Em dividir sentimento
Em não ser correspondido
Eu fico pensando como será o futuro dos meus sobrinhos, o futuro dos meus filhos, que ainda espero ter
Qual será a moda?
Não avisar seus passos, não ter o cuidado de doenças...
E filhos?
Não existirão?
Fui criada num ambiente de amor, com dor, mas de amor
Não acreditei em conto de fadas, acreditei em vidas reais, com dificuldades, mas sempre juntos
Sabe aquela frase de casamento?
"...na saúde e na doença, na alegria e na tristeza...?"
Fui criada em cima disto
Acreditando que independente do que estejamos passando teremos um ao outro até o fim
Questiono muito a adversidade humana, a criação das pessoas e no que elas acreditam, mas ainda não desisti de acreditar que se aconteceu com meus pais, ainda pode acontecer comigo

18 de jul de 2011

Desligando

Eu já assisti esta parte do filme
E esta parte é exatamente aquela que você tem que sair de frente da tela

12 de jul de 2011

Ela

Ela não consegue escrever
Ela pensa várias coisas ao mesmo tempo e embora não saiba de onde venha esta vontade
Embora só sinta
Ela não quer que isto acabe
Quer sentir mais e mais
Não tem cor
Tem cuidado
Tem vontade
Mas não tem nome
Pensa em largar tudo e correr sem olhar para trás
Mesmo sem saber atrás do que ela precisa correr
Ela quer partir
Seguir seu instinto e deixar seu coração voar
Quer ir ao encontro do futuro,
Aquele que prometeram a ela que será perfeito
Ela já não olha mais no relógio
Agora se preocupa com o despertar!!!

28 de jun de 2011

Doação

Doa-se seu amor
Não quero mais
O que falta você levar?
Tirou meu fôlego
Minha calma
Meu amor
Minha vontade de amar novamente
Já até te sinto distante dos meus pensamentos
Só que ainda me sinto presa
Não quero mais isto
Me liberte!!!!
Me faça querer estar com alguém novamente
Me desame
E se já não me ama mais, não pense em nós
Porque esté nós já acabou faz tempo
E você pensar faz a gente se conectar de novo
E eu não posso
Não posso, não quero, não preciso mais
Troco a euforia por algo constante, tranquilo e verdadeiro
Troco este seu amor, apego ou sei lá eu que nome você dá
Por uma oportunidade nova!

26 de jun de 2011

Equação

Já tentei ver como um todo
Já tentei dividir em partes
Já tentei isolar o caso
Já analisei cada caso como este
Tirei raiz quadrada
Dividi por dois, por três e até quatro
Já rezei antes de dormir para descobrir a resposta
E já até coloquei no papel para ver se fica mais claro

Somo, diminuo, aumento multiplico e não sai o resultado
Não adianta, estou presa e não consigo fazer nada para resolver este problema matemático que soma, diminui e não da resultado algum

Ah, já tentei criar um mantra também, mas ele não me resolveu nada, apenas em me deixar cada vez mais sem foco.

A sensação que me dá é que a avenida em que me encontro está me levando ao caminho errado, mas é só impressão porque eu vejo todos os carros caminhando no mesmo sentido e seria loucura minha querer mudar este percurso.

Isto vai acabar, um dia não só vai como tem que acabar, só preciso descobrir como!

10 de jun de 2011

Passa...

É como se tudo aquilo que eu sempre apostasse
Sempre acreditasse se quebrasse
É como o vaso que se parte em mil pedacinhos
E que por mais que eu tente juntar não consigo montá-lo novamente da mesma forma
É como um amigo querido ter sumido da sua vida sem motivo algum
É bom ao mesmo tempo em que é estranho
Eu sei que jamais vou conseguir olhar aquela paisagem da mesma forma
Porque aquela paisagem já não causa em mim a emoção que causava
Já não me faz arrepiar
Já não acelera meu coração e nem me aquece
Ela apenas existe
Não me parece real, não me parece verdadeira
Parece uma montagem
Uma lente de aumento
Ou uma lente caprichada
Agora não dói
Agora não se faz de forte
Agora já não sente nada
Agora só ouve, vê e passa

30 de mai de 2011

Controle do tempo remoto

A gente brinca com o tempo
E quando vê é ele quem está brincando com a gente
Ele não volta
Ele vai numa linha reta e segue sem que nada e nem ninguém mude seu percurso
O tempo te faz ver o que você era e o que você se tornou
Querendo ou não

O meu lugar seguro não mora aqui
Mora lá atrás
Mora naquela casinha
Vive aqueles dias felizes
Aqueles momentos especiais

A gente brinca com o tempo
E quando vê é ele quem está brincando com a gente
Ele faz piada, da risada, aposta e você ainda acha que está ganhando dele
O tempo, nosso aliado e ao mesmo tempo inimigo não pensa na possibilidade do botão pause
Não imagina que tudo o que nós queríamos era o seu controle remoto!

27 de mai de 2011

A parte que se foi

Hoje minha parte que tinha de você se foi
A mesma parte que acreditou por muito tempo que você não iria embora nunca, conseguiu entender que certas coisas não mudam
Certas coisas sempre são iguais
A parte que está indo embora sente dores
Dores pela partida, pela acomodação
Estava acomodada em ver que você estava lá
Você só não tinha morrido dentro de mim

Hoje minha parte de você que se foi antes de partir olhou para mim e disse:
- Não apareça nunca mais!

6 de mai de 2011

Amor é bom de dois

O amor pode ser traduzido de várias formas, cores, intensidades e tamanhos
Tem gente que acha que ama causando ciúmes, fazendo barraco
Outros preferem amar sem ninguém saber
Tem gente que ama a arte
A música, o instrumento musical, a poesia, mas nem tanto as pessoas
Tem gente que ama sozinho, calado, quieto em seu canto
Ama tão silenciosamente que ninguém descobre nem que amou e nem que acabou de amar
Tem gente que se ama tanto e com tanta intensidade que nem percebe que alguém o amou

Eu prefiro amar dizendo
Digo e repito para quem puder ouvir: eu amo!
Amo, sinto, falo, respondo, grito, revejo, refaço, remonto
Re-sinto tudo aquilo que senti e monto uma nova história

Amar as vezes dói, mas só doi quando você ama a mais
Quando você ama em dobro
Quando ama o lado de lá e nao recebe do lado de cá
Amor é bom quando é de dois
Quando vai e volta
Quando bate dos dois lados
É bom, quando é compartilhado, retribuído, dividido
Mas não quando é cobrado, imposto, embutido

Amor é bom se for como o vento
Que te refresca o rosto e te faz sentir abraçado
Quando você se arrepia, mas do arrepio gostoso

Amar é bom quando é de dois
Nunca quando é de um

18 de abr de 2011

Aprendendo novas palavras

Se existisse um nome que melhor definisse, seria amor, ou o primeiro amor
Aprendi esta palavra entre homem e mulher com ele!
Acredito que amei ou com ele cheguei o mais perto disto.
Não posso dizer que dentro de tanto tempo não tenha aparecido pessoas tão importantes quanto ele, mas aquele sentimento terno, aquela proteção e cuidado mútuo, aquilo tudo, foi só dele. E a dor, foi só minha!

Depois, conheci a palavra carinho.
Cuidei e fui cuidada com intensidade igual.
Não era como foi com ele, era diferente. Era maduro. Era palpável. Era possível, mas impossível também. E se foi...

Depois, conheci a palavra paixão!
Meu Deus, me tirem de perto delaaaa!!!! Agora so passo por ela do outro lado da rua!
Aquelas avassaladoras mesmo. Daquelas que derrubam tudo o que passa pela frente.
Que você perde o chão. Esquece o mundo, mas se esquece também.
Com a mesma intensidade que vem, vai. E machuca, mas passa bem mais rápido que a dor lá de cima.

Depois, aprendi a palavra covardia, que foi algo que nunca tinha ouvido dizer.
Só que é muito mais comum do que eu imaginava.
Egos grandes preferem não tentar, não dizer, não fazer acontecer, porque assim eles não correm risco.
E correr risco só serve no esporte ou no máximo com seus rendimentos financeiros.

E em meio a tantas palavras e tanto vocabulário voltei ao amor.
Voltei ao passado para pegar apenas as palavras ali deixadas e junta-las numa nova oportunidade.

Agora quero aprender a palavra prosperidade!
Aquela que realmente é completa!

21 de fev de 2011

Alma leve me leve

Estou com a alma limpa
Lavada, passada e engomada
Minha alma leve busca outra
Tão leve ou não
Tão próxima ou não
Mas que esteja na mesma vontade que ela
Minha alma lavada
Brilhante e renovada
Não se cansa
Apenas senta um pouco para descansar
Ela pode errar, pode cair naquele conto do vigário
Mas jamais deixará de ser minha alma leve!

16 de fev de 2011

Um respiro

Foi aquele soco bem dado
Aqueles que não conseguimos nem ao menos levantar após o golpe
Foi uma ironia, uma distração, uma confusão
Foi uma falta de sorte, um golpe de ar mal recebido, uma gripe sem fundamento e propósito. Foi de repente
E por mais que isto já fosse esperado, foi inesperado!
É aquela pulguinha atrás da orelha que te avisa o tempo todo, te sinaliza, mas você diante de uma série de fatores prefere não perceber, não ouvir
É falta de tato, diria mais é falta de amor próprio
Acontece naquele dia que você menos espera, no momento mais imprevisto, exatamente no intervalo que você respira e solta o ar
A sensação volto a dizer, é de um soco na boca do estômago
Você fica sem ar, fica meio zonza e não sabe quanto tempo demora esta sensação, mas ela passa
Passa e depois que ela passa você tem a certeza que jamais acontecerá isto novamente
Até um novo soco aparecer de repente...

12 de fev de 2011

Não me deixe

Eu só vou entender se você me explicar
É impossível caminhar sem ter um destino
Sem saber onde quer chegar ou para onde está indo
Entender as entrelinhas não faz parte de mim
Saber o que significa uma ausência são tantas coisas
Não me faça querer descobrir pelos meus pensamentos o que penso ser
Meu pensamento é criativo e voa longe
Voa para lugares que até não existem
Não me deixe fora dai
Sinto-me tola
ou ingênua

Não me deixe perceber que por mais uma vez eu acreditei em vão

Não...

28 de jan de 2011

Um coração grato

E diante da grandeza e da beleza de tanta coisa boa
Sò podia sorrir
Sorrir sem pensar
Sorriso singelo, sorriso sério, de verdade
Cercada de pessoas boas
De pessoas que lhe querem bem
Que cuidam dela
E se preocupam com ela
E as manifestações são tantas e de tantas formas diferentes
Que às vezes se pergunta: "eu mereço?"
Mas agradece do fundo de seu coração
Aos amigos que tanto fizeram e fazem por ela
Ela não tem palavra
Apenas sua eterna gratidão!

12 de jan de 2011

Por que

Poque não tem nome
Não tem definição
Porque é sentimento
Com uma mistura de mistério
E uma vontade de realizar
Porque não tem motivo
Não tem sentido
Só tem você
E ai que você aqui tão perto, se torna distante
E meus pensmentos ficam flutuando em sonhos
E estes sonhos não se realizam
Porque não tem nome
Não tem definição
Porque é sentimento
È um tormento
É você, no meu pensamento!

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP