7 de dez de 2013

Atemporal: o tempo do amor verdadeiro

Neste caso o tempo é indiferente
Porque saudades não tem prazo
Anos passados ou não ela continua aqui
Seja nos questionamentos que faço sobre a vida
Ou quando penso: o que ela faria?
Seja num café que faço ou uma música que ouço
Ela é um presente, mesmo tendo partido no passado

Amar também é deixar partir
E eu a deixei ir
E ela me deixou seguir

Em planos diferentes seguimos lado a lado
Mas nossos corações continuam batendo juntos

Partir, deixar partir, permitir, seguir à diante
O que vale nesta vida é fluir



26 de out de 2013

Perder

Todos os dias perdemos algo...
Seja uma proposta melhor de emprego, uma amizade que acabou ficando mais distante por conta de um casamento, dos filhos ou distância territorial, um não aqui o outro ali.

Perder faz parte da vida, mas não fomos criados e nem ensinados a perder.
Queremos ganhar a todo custo. Precisamos estar dentro do padrão imposto pela sociedade.
Precisamos fazer parte daquela fatia, seja o tamanho que esta fatia for.

Seja a melhor nota da escola, o primeiro da turma, a mais bonita da sala, a escolhida para a noivinha da festa junina e conforme crescemos mudam as exigências, mas continuamos com a missão de ganhar!

Por acaso alguém já parou para pensar no que ganhamos com a perda?
Partir é deixar de estar ali e quem fica tem que aprender a conviver com esta ausência. A partida de alguém ou algo é a oportunidade que você precisa para seguir sozinho.

Tudo vai depender da forma que você olhará esta perda. A dor em alguns casos é inevitável. Deixe fluir, deixe as lágrimas caírem, mas depois reaja, confie em você, aceite a si mesmo.

Ninguém quer dizer aqui que perdas são legais, mas muitas vezes a perda faz com que aprendamos a andar por si só, o que é essencial.

Viemos para a Terra sozinhos e deixaremos ela sozinhos também.
Ou seja, estaremos conosco o tempo inteiro desta existência.
Devemos ter a melhor convivência possível com a gente mesmo porque só assim faremos uma paisagem muito mais confortável.


19 de out de 2013

Injeções afetivas

É como uma injeção entrando na veia
Você sente a picada, o gelado do líquido e depois o alívio
Você sabe que para aquele momento é exatamente aquilo que precisa

O remédio faz efeito. Você se recupera. As dores passam e ai você já não sente a necessidade daquela injeção porque embora tenha aliviado, doeu. E muito.

Algumas relações são assim: por mais que você as queira você evita ao máximo porque sabe que elas irão doer, irão machucar mas por algum período te darão um alívio.

Você só não sabe por quanto tempo este alívio ficará presente...


13 de out de 2013

Aperte o "voltar"

E quanto mais o tempo passa mais eu olho pra trás e sinto saudades daquilo que já foi pedindo para que o tempo não passe, mas ele passa e quando a gente vê não construímos nada daquilo que sonhamos um dia em ter. 

Meus filhos, aqueles que eu sonhei em ter com os meus 30 anos, além de nem existirem ou se quer estarem à caminho, se vierem não conhecerão pessoas importantes para mim e perderão a oportunidade de estarem junto dessas pessoas.

Minha mãe não poderá ensinar aos meus filhos o verdadeiro valor da palavra amor. Não terá as palavras certas na hora certa e muito menos poderá ser a avó que eles pediram a Deus. Eles nem saberão o quanto ela foi especial.

Minha vida está passando. O que eu construi até agora? E você?

Quanto mais o tempo passa mais eu peço para que ele congele...mas ele insiste em me contrariar.

20 de ago de 2013

Ato de amor

E ela precisou partir para eu me libertar...
Não porque me sufocava, mas porque eu não deixava que ela se fosse
Foi mais uma prova de amor a mim
A sua partida, embora dolorida, me fez crescer
Tive que caminhar pelas minhas próprias pernas
Tive que dar meus próprios pulos
E tive que cair nos meus próprios buracos
Sem ela as coisas tiveram um sentido diferente
Uma forma diferente
E uma cor neutra
Meus passos no início eram perdidos, em falso, confusos
Sempre pensava em como ela agiria e se me aprovaria
Nunca ouvi suas respostas as minhas perguntas, mas sempre achei que seguindo o meu coração estaria pensando como ela

Hoje olhando para trás, só tenho a agradecê-la
Em seu ato de amor permitiu que eu desse tchau àquela criança insegura
No reflexo do espelho me surpreendo: a criança não está mais lá!

As cores voltaram em tons mais firmes, mais sólidos, determinados
Meu reflexo me diz: parabéns!
E ela de lá de longe me aplaude!

31 de jul de 2013

Se tudo

Se tudo o que eu sentisse tivesse tradução o lago seria pouco...

Se eu pudesse entender o que não tem explicação
Ou de repente ir até lá onde eu ainda não cheguei
Para dar uma espiada no que ainda vai acontecer
Só para ter a certeza de que tudo tem motivo
E que tudo tem razão de ser

Mas a vida é boa e não te dá o direito de ir lá na frente dar uma espiadinha
Ela quer que você decida sem saber, apenas sentindo
Ela quer que a gente tire o melhor a cada dia, seguindo nossa intuição
Ela quer risadas, bons momentos e ótimas oportunidades
Ela quer a surpresa!

A vida passa, mas não quer que você deixe ela passar
A vida espera que você passe por ela da melhor maneira

Se tudo o que eu sentisse tivesse tradução...o logo seria agora


12 de jun de 2013

Palavras vazias

" Mentiras sinceras me interessam " sabe que eu nunca entendi esta frase?
Quais mentiras são sinceras e por que existe o interesse em mentiras sinceras?

Eu prefiro a verdade. Dói muitas vezes, mas coloca a gente no eixo.
E gosto de quem se posiciona. De quem sabe o que quer e na hora que quer.
Gosto também dos que falam apenas quando sentem, são raros, mas existem.

Acho que por amar demais a escrita, a palavra e todos os significados que ela tem, acredito muito no que ouço ou leio. Levo a sério. E talvez seja ai o ponto crucial.

Palavras tem força. Podem transformar seu dia. Faz rir. Faz chorar. Faz pensar. Te refaz.

A facilidade da comunicação permite que palavras, como eu te amo, que eram usadas em momentos raros tornem-se de uma insignificância tamanha que o sentido maior fique perdido.

Em todos os meus relacionamentos existe uma frase que digo logo de cara: nunca prometa o que você não pode cumprir. É simples. É claro. É de fácil entendimento. Não sente, não fale. Mas o ser humano normalmente quer ficar bem na foto. Precisa ter aprovação dos outros, fazer parte de alguma tribo e por isto diz o que não sente, sente o que não diz e se arrepende por não ter tido coerência entre os dois extremos.

Tento fazer com que minhas palavras sejam reflexos da minha atitude. Se eu disser: te ligo daqui meia hora, estarei daqui 30 minutos te ligando. Se te disse em algum dia: pode contar comigo, é porque você pode contar comigo. E eu vou acreditar e confiar que você também vai fazer o mesmo, porque este é o meu normal.

Agora se sair da minha boca um eu te amo, sinta-se uma pessoa presenteada. Dei o melhor sentimento para você.

Meu objetivo aqui é comentar sobre a facilidade das palavras amorosas nos dias de hoje e ao mesmo tempo fazer um apelo: vamos repensar no que dizemos? Vamos dizer apenas aquilo que realmente sai do coração? Conseguimos a aprovação das pessoas que nos conhecem ou das que nos reconhecem independente de mentiras sinceras ou falsas esperanças.

Verdade e autenticidade não tiram de ninguém o caráter, ao contrário só fortalece.

Eu quero paz. Eu quero mais. 

25 de mai de 2013

Do lado de fora

E da minha vista vejo tudo o que preciso e até mais: céu, sol, chuva, prédios, montanhas, pássaros, ruas, avenidas, carros, trânsito, vizinhos, cães, gatos.

Ouço muita coisa também: cachorro latindo, buzinas, crianças brincando, adultos cantando, música alta de bom gosto outras não tanto e sou acordada com os pássaros!


Eu também sinto a alegria de uma criança brincando, o amor dos casais apaixonados, a tristeza daqueles que se sentem só, o nervoso do motorista parado no trânsito, o coração batendo descompassado por aquela mulher que chora discretamente no seu terraço.

Aqui eu vejo, sobre meu ponto de vista, a vida.
Eu invento histórias e crio personagens felizes ou não.
É como se a vida passasse lá fora e eu ficasse olhando.
Desta minha vista também chego a conclusões.
Também faço planos, também me despeço de amores e dores.

E daqui que sinto que tenho que abrir a janela e deixar a vida me tocar.

Olhar do lado de dentro é uma forma de não tomar partido, não partir.
Tem um mundo inteiro lá fora que eu preciso descobrir.
Tem a vida me chamando.
Tem você.
Tem o sol, tem as nuvens, tem a emoção.

Olhando de fora, sinto que aqui sempre será meu lugar, mas por agora, neste momento, será um lugar para olhar do lado de fora.

17 de mai de 2013

Vai passar 2

E ao acordar sem nem dormir ela percebeu que algo estava diferente
Tudo parecia igual e normal
Mas ela não se sentia mais assim

Alguma coisa dizia a ela que tudo ia mudar, mas ao mesmo tempo não saberia dizer quando

Não era sua família, estava tudo bem
Não eram seus amigos, continuavam ao seu lado
Não era seu trabalho, ele permanecia intacto

Era ela
Uma sensação que não sabia explicar
- Vai passar, pensou ela!

Os dias passaram, as noites também
Seus pensamentos iam e voltavam e ela só pensava no que poderia (ou não) acontecer

- Vai passar - disse ela ao vento

o mesmo que levou seus pensamentos para bem longe

9 de abr de 2013

Eu tenho saudade

Eu tenho saudade de nós
Do que nós fomos um para o outro
Do que representávamos em meio a tantos preconceitos e olhares feios

Adorava te ver se desdobrando para me agradar
é vaidade, confesso, mas era uma vaidade tão doce que não acho que serei castigada por isto...


Tenho saudade do que representamos naquela época

Dos nossos segredos bobos
Nossas cócegas até chorar de rir e nossas caras de bobo
Do tempo que juntos chorávamos problemas individuais


Do quanto era bom receber carinho seu

Tenho saudade do viver aquilo, mas não de você 

É confuso, eu sei
Mas é que aquela época me traz lembranças boas e sinto falta da época
De quem éramos
De como nos contentávamos com pouco


Hoje o nosso pouco é tanto 

Queremos mais e mais!

Hoje queremos rir das nossas grandes conquistas profissionais
Nossos MBA´s, nossos mestrados
Esquecemos de rir de nós mesmos


Eu tenho saudade das nossas cócegas

31 de mar de 2013

Vai passar

Dizem que quando tomamos um golpe do destino e perdemos alguma luta, aprendemos!
Eu concordo.
Aprendemos muito, inclusive a rever o que fizemos no processo por não ter sido aquilo que esperávamos.

Mas o fato é que perder uma luta dói e isto ninguém pode dizer o contrário.
Dói pelo fato da situação não ter sido exatamente aquilo que imaginávamos, dói porque em algum momento estávamos praticamente ganhando o jogo e não sabemos porque isso se perdeu. Dói porque criamos expectativas sobre a questão.
E dói porque dói e ponto.
E dor não se mede, não se calcula, não se avalia.
É algo pessoal e intransferível.

Por um tempo ficamos estacionados naquele espaço e tempo, meio que perdidos...remoendo o fato.

Depois da dor, fica o momento reflexivo.
O momento em que começamos a dar novos passos para novas alternativas, mas são pequenas engatinhadas...

Depois de um tempo, aquilo tudo se torna sim o tal aprendizado que todo mundo diz e até chega a parecer que não foi tão grave e nem tão importante assim, mas até chegar lá, leva tempo.

O que eu posso dizer da perda?
Vai passar.
E a dor?
Também.

O importante é que o sorriso sempre volta.

4 de fev de 2013

Expectativa

A expectativa uma vez criada jamais permitirá que seus olhos enxerguem a realidade. Autoria minha. É algo que eu acredito. Ninguém me disse ou me convenceu disto.
Eu que tenho sentido desta maneira.

Criar em sua mente uma expectativa, já faz com que você espere do outro (seja ele outro qualquer) algo não real.
Com isto precisamos aprender a lidar com a frustração.
Frustração para mim é um sentimento egocêntrico.

Você se frustra porque projetou no outro algo seu que você queria que ele fizesse, dissesse, concordasse, aceitasse, etc...

E tem algo mais egocêntrico ainda...
Você esperar de você determinada reação e não tê-la.
Como resultado você devolve em forma de raiva esta sensação e começa se auto-boicotar.
Tem gente que compensa na comida, outros se autoflagelando, alguns culpando o mais próximo ou aquele que tem mais afinidade e outros enfiando a sujeira debaixo do tapete.

O problema é que o tapete nada mais é que a sua própria mente.
E na hora que ele for mexer naquilo, como fica?

Como a gente pode limpar a sujeirada debaixo do tapete sem se machucar tanto?
Em primeiro lugar aceitando que aquela sujeira está lá porque você mesmo que colocou.
Depois enfrentando a sujeira " Ok, eu escondi a sujeira e agora preciso limpar e mexer nela"
E por fim, pensando em como não esconder mais sujeiras embaixo do tapete!

Fácil ne?
Não, mas admitindo que guardamos uma série de impedimentos, frustrações, mágoas, dores e lamentações que muitas vezes foram causadas por nós mesmos, eliminamos muita coisa e deixamos apenas uns pozinhos, coisa pouca, somente aquilo que num sopro limpamos!

27 de jan de 2013

Apaixonar-nos


Não tenho mais aquela ganância da paixão

Aquela coisa avassaladora que te pega de jeito, te embrulha, te tira a fome, a sede, o respirar
Que você perde o sono e quem você é e acaba se tornando o outro

Quero conhecer e me encantar aos poucos
Gostar primeiro da conversa, depois do jeito que olha para mim,
Como me chama
Quando sorri ao contar alguma coisa engraçada
Como me protege 

Sem idealizar príncipes, cavalos brancos...
Só pessoas normais como eu

De pele, osso, qualidades e defeitos
Com manias, traumas do passado e esquisitices

Que assim como eu, aprendeu de alguma forma o jeito que acha certo amar
e ama assim

Quero gostar pelo jeito que me pega, depois pela forma como conduz a vida
E depois de conduzir a sua vida, que conduza a minha 

Junto de mim!

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP