24 de abr de 2008

Minha razão de viver...

Com vocês: Nina...minha cachorra quase gente!



22 de abr de 2008

Dona Obsoleta

Tornei-me obsoleta
Cai em desuso
Fiquei arcaica
Antiquada
Fora de moda
Para alguns estou ultrapassada e retrógada
E por isto...cansei
Tchau
geração ultra-moderninha
E cheia de atitudes modernetes
Buscarei a minha felicidade e se isto for obsoleto
Serei a demodê mais feliz do mundo

18 de abr de 2008

Aquela coisinha...

Quando eu era pequena, tinha uma boneca que chamava Betina. Ela era uma bebê boneca linda com cheirinho de neném, tinha uma chuquinha pequena no ralo cabelo e sua roupa era um vestidinho rosa claro lindo! Era raro me ver sem ela nas mãos! Doeu quando tive que doar Betina!
Sempre fui apaixonada por cães, mas meu pai não possui o mesmo amor que eu a eles, pos isto tive 3: Dolly (ainda não existia o Guaraná), Pituca e Tutti. Todos eles foram dados para alguém quando eu não estava em casa. Em todos eles chorei quando soube do ocorrido. Hoje tenho Nina, mas ela é quase gente e meu pai aceita...
Tive um amor platônico por volta dos meus 14/15 anos. Ele era surfista. Era meu vizinho de prédio na praia. Eu sabia todos os passos dele: que horas acordava, que horas saia para surfar, que horas passava em frente ao meu prédio para eu dizer: Oi! e ele simplesmente falar: "beleza?". Enfim, eu era praticamente uma espiã. Um dia ele foi embora de lá e achei que nunca mais fosse vê-lo. Chorei por dias de tanta saudade.
Quando maior, conquistei amigas e amigos, fiz amizades fortes e importantes, mas também perdi algumas pelo caminho.
Meus namoros sempre foram traumáticos. Sentia-me abandonada, rejeitada mesmo quando eu que terminava.
Até que um dia dei de cara com o fim da vida. Mamys, depois de muito lutar, teve que deixar este plano e partir para novos horizontes. Por mais dolorido que tenha sido, sabia que ela precisava partir, só não queria que me deixasse aqui...
Aquela coisinha chamada apego me persegue e eu não sei exatamente qual é o remédio para não sentir mais. Procurei nestas farmácias alternativas e me disseram que a solução é um remédio chamado "desapego". Toca eu sair em desespero a procura dele. Passei de farmácia em farmácia, uma a uma e ninguém sabia me dizer onde eu encontrava este remédio.
Foi ai que cansei e voltei para casa. Já estava exausta de tanta busca e tanta correria para achar o tal desapego.
Deitada na minha cama pensando (pois ultimamente é esta a função da cama: fazer pensar) descobri onde acho este tal remédio.
Ele não está em farmácia, supermercado, padarias, botecos, bares, baladas, hospitais, bancas de jornais ou no noticiário da TV.
Ele está dentro de cada um. Dentro de cada passo que damos e para cada valor que damos as coisas. Quanto mais deixarmos as coisas "fluirem", acontecerem naturalmente sem aquela obrigatoriedade do controle, do
possuir, mais elas estarão ao nosso redor. E este é o melhor remédio. não tem contra-indicação, mas exige força de vontade.
Tem que ter garra para olhar para a Betina, Dolly, Pituca, Tutti, amigos, namorados e simplesmente nao deixar aquela coisinha me dominar.
Tem que ter garra todos os dias para termos motivação necessária para não desistir, mas hoje eu já sei que não vai ser procurando feito louca em cada estabelecimento desta cidade o tal remédio que eu vou me sentir livre. E sim vivendo!

15 de abr de 2008

Conselhos

Resolvi te escutar
Prosperar
Daqui pra lá!
Daqui pra trás não vou mais
Resolvi olhar para frente
Como semente
E esperar frutificar
Se daqui pra lá eu ficar
Daqui para trás será cada vez mais longe
E quem sabe daqui para frente
Cada vez mais perto

10 de abr de 2008

Entre idas e vindas

Parei
Respirei
Repensei
Reorganizei
E me achei
Achei em meio a papéis que ainda não escrevi
A cartas que ainda não mandei
E a desejos que ainda não senti
Achei também o nosso amor, encostadinho num canto todo assutado
Coitado!
Mal sabe ele que tudo acabou
Que nao precisa mais fugir
Ele está livre para ser quem quiser
Revivido
Repensado
Amado
Curtido
Ele não é mais refém a nós
Agora pode ser quem quiser
Até mesmo nos amar novamente

6 de abr de 2008

Brrrrrr

O vento te trouxe
E com a mesma intensidade que veio
Te levou
Foi para me mostrar
Que você ainda existe
E para provar
O quanto meu corpo insiste
Desta vez foi furacão
Chegou
Devastou
Preocupou
E partiu...
Os estragos e a reforma
Ficaram para mim
A reconstrução eu faço
Cada dia no meu passo
Mas você está virando brisa...

4 de abr de 2008

Adorei a sua honestidade, mas...

Sempre depois de uma frase destas vem um complemento não muito agradável
A verdade é que ninguém gosta de ouvir a verdade
Parece redundante, mas é a mais pura conclusão que cheguei
E se por acaso alguém provar para mim que o que digo (com fatos) é mentira, eu me comprometo a escrever uma errata!!!
A questão é que as pessoas gostam de ouvir aquilo que para elas farão bem
Estava num processo seletivo interno (promoção) para uma outra filial e fui para a tal entrevista conhecer aquele que seria meu futuro diretor
Num determinado momento termos e nomes começaram a surgir na conversa e aqueles quadrinhos de "blablabla" que aparecem nas histórias do Garfield apareceram para mim...fui obrigada a dizer que certas atividades eu não saberia realizar, mas estaria disposta a aprender!
Fui embora com a certeza que tinha cumprido meu papel e que aquilo seria mais importante do que de fato eu realizar 80% da tarefa que estava me aguardando.
Tempos depois, soube que a minha honestidade foi tema principal de elogios, mas causou insegurança na filial e meu nome tinha sido vetado da escolha.
Tempos atrás, um rapaz que eu já conhecia mas não tinha contato quis fazer um happy hour comigo e uns amigos dele. Topei. Adoro fazer amizades!
O assunto não era exatamente amizade e rolou aquele clima de amigos fazendo brincadeiras com os nossos nomes, ele percebeu minha cara do tipo "não estou gostando".
Semana seguinte ele me convidou para jantar para me conhecer melhor, desta vez sozinha! Novamente o bichinho da honestidade me tocou e resolvi jogar a real: sair para conversar é muito legal, mas caso sua intenção seja algo a mais não vai rolar.
Como resposta tive que ele desejava a minha felicidade e que a verdade era dolorida mas elevava o ser humano, ou seja, ele queria me mandar para algum lugar beeeeem longe!
Uma amiga que sabe da minha aversão a tatuagens tinha acabado de fazer uma e estava eufórica para me mostrar, mostrou, minha cara disse tudo. Ela disse que não tinha graça mostrar a tatuagem para mim...
Na verdade, a verdade dói para quem não quer ouví-la, do contrário você terá duas saídas: mentir ou aderir

Meme?!?!?!

Aos leigos assim como eu (até ontem) o que é meme?
É tudo o que você aprende por cópia a partir de outra pessoa como por exemplo utiizar os talheres para comer, porém na blogsfera são os memes específicos uma pessoa cria um meme com determinado assunto, chama alguns conhecidos eles participam em seus blogs, outras pessoas entram no blog acham legal e respondem tbm...
Eu sou aquela que viu num blog achou legal e participou :)

1 - Por que resolveu criar um blog?
Porque sempre amei escrever, mas tinha vergonha de expor o que pensava.
Tinha medo de críticas, de me acharem ridícula etc...
Até que um dia resolvi escrever e mandar por e-mail aquilo que escrevia para amigos próximos...foi a fase dois e por fim pensei: por que não criar uma "casinha" como diz uma amiga minha para eles?
E assim o fiz :)

2 - O que te dá mais prazer em blogar?
Expressar o que minha mente pensa e perceber que muitos tbm pensam assim...cada comentário, cada visita no blog é um prazer!

3 - Indique um blog bom e um blog que você não gosta, e por que?
Existem muitos blogs bons que eu ainda nao linkei aqui por falta de tempo...um blog bom é blog com conteúdo, informações, curiosidades, frases, enfim...aquilo que me faz pensar!

4 - Qual seu tipo de música e quais suas bandas favoritas?
Ana Carolina, Isabela Taviani, Adriana Calcanhoto, Nila Branco, Engenheiros do Hawai (sim o acompanho desde pequena e até hoje), J Quest, Papas da Lingua e muitas outras bandas que eu não sei o nome (não guardo nomes de bandas)

5 - Qual assunto você mais gosta de postar?
O que minha mente captou: seja por mim ou seja por alguém que me contou...

6 – Seaquinevasseceusavaesqui?
Se eu tivesse coragem usaria sim

7 - Você é : casado, solteiro, separado, enrolado, disquitado, chutado, viuvo ou outros?
Solteira

8 - Por que você deu este nome ao seu blog?
Devido a um vídeo "Sunscreen" http://www.youtube.com/watch?v=i2TozNNg1oM convido a todos para assistirem. Eu assisto sempre... e a partir deste vídeo comecei a escolher momentos "sunscreen" para minha vida...

9 - Qual foi o último blog que você visitou?
Da janela

10 - Porque resolveu participar deste meme?
Na verdade nem sabia o que era "meme"...depois que vi como funcionava...resolvi participar tbm

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP