22 de ago de 2008

Permissividade

Eu permito que você venha até aqui e vomite o passado
Permito que você me invada até mesmo quando não quero!
Você abusa de mim
Com suas palavras vazias
E seus pensamentos mundanos
Mas não deixa que eu te devolva na mesma moeda
Qual o medo de ouvir verdades e calar mentiras?
Você abusa dos meus sentidos até eu perdê-los
E eu permito porque não sei como não fazê-lo...
E você entra e despeja suas frustrações como se fossem minhas
São suas, todas elas!!
Não tenho nada a ver com isto
E muito menos com você!

19 de ago de 2008

A pressa e a má digestão

Se for um caminho, é o mais curto
Os passos, os mais rápidos
As decisões, sem pensar
Se for no trânsito, um tumulto
O normal é a pressa
O mundo voa
A informação depois de segundos torna-se obsoleta
E o dia que acaba com você dizendo: "mas já? Segura ai mais meia-hora, ainda nao terminei o que tenho para fazer"
E começa tudo de novo
No mesmo ritmo
No mesmo passo
Passo não, corrida
E quando vê, passou
Passou e você nem viu
Passou o dia lindo
Passou um sorriso que poderia ter ganho
Passou tanta coisa que você não quis ver porque estava com pressa
Pressa de que?
De viver?
Para viver tem que saborear
Sentir cada gostinho
De bom e de ruim
Tem que degustar
Porque má digestão tem aos montes
Mas boa vida, só para poucos!

16 de ago de 2008

Oi, sou sua fã!

: pessoa que tem grande admiração por certo artista popularizado pelo cinema, teatro, televisão, rádio, música, etc.

Sempre fui contra o fanatismo, idolatria ou qualquer coisa que possa parecer descontrole.
Existem os ídolos e os fãs, mas aquelas loucuras que os fãs fazem para ver uma pessoa querida, para mim é descontrole...são pessoas iguais a nós, mas que se tornaram pessoas públicas e ponto.
Pois bem, depois de anos acreditando nisto fui mordida pela picada do fã.
E quando você se vê pertinho daquela pessoa que você acompanha e admira acaba se tornando em fração de segundos mais um daqueles fãs que não sabem o que fazem e o que falam.
Foi assim comigo e meu encontro com Martha Medeiros.
Quando a vi pensei - e agora? o que eu vou falar para ela? Oi, sou sua fã? Extremamente óbvio e sem originalidade...melhor não! Então pensei em outro tipo de abordagem e fui ao seu encontro!
Adivinha o que eu falei? Oi sou sua fã!! Glup, falei!
Simpática, agradável, quis saber o que eu fazia da vida, quis conversar, parecia minha amiga, por um instante até achei que fossemos...rs
Enfim, kit completo fãn: tirei foto, pedi autógrafo, dei beijo, abraço, conversei...a mão suava e tremia tudo ao mesmo tempo.

Resultado? Nada paga você estar ao lado do seu ídolo!

8 de ago de 2008

Vai viver...

Acordei e de cara na tevê estavam falando sobre a abertura do Portal de Órion, é um ponto de referência cósmica, a energia que tece a trama da teia da vida na galáxia.
Em resumo, para os leigos como eu, esta abertura do Portal amplia a intensidade das emoções e desejos em um milhão de vezes. O que você pensar ou desejar para si ou para a humanidade se multiplicará.
Independentemente de ser algo comprovado para os astrólogos, holísticos, tarólogos ou afins, o fato é que pensar no bem, no bom, no melhor para si, para os amigos, para os conhecidos para a humanidade deveria ser normal. Deveria ser intrínseco.
Não precisaria ter um dia específico para pensarmos e falarmos apenas no bem.
É por isto que hoje ao acordar, antes mesmo de saber no tal do Portal, antes de saber do dia especial que foi definido como sendo 08/08/2008 às 8:08h, eu coloquei como meta ser feliz.
Hoje, amanhã, depois e depois e depois.
E ser feliz sem condicionais, sem os "se"s da vida.
Ser feliz porque estou viva e porque quero aproveitar ao máximo isto.
O se atrapalha sozinho.
"Só seria feliz se eu tivesse, se eu fizesse, se eu ganhasse, se eu pudesse..."
Esqueça os "se" eles servem para filmes, peças teatrais, livros, histórias de romance sem fim e não para a vida real.
A vida real está aqui para ser aproveitada
Vai viver, vai ser feliz menino, o que você está esperando para isto?
A vida passar?

6 de ago de 2008

Minhas inviabilidades

O fato é que você tem culpa, mas não integralmente.
Você me estragou
Não sei explicar, mas por culpa sua não consigo amar alguém
E ao mesmo tempo não te amo
Perdi a confiança no amor, perdi aquele encanto que tinha quando eu pensava em estar com alguém
Perdi o brilho no olhar quando falava em namorar, em ter meu complemento
Primeiro achei que tinha perdido isto por te amar e te amar tanto que não sobrava espaço para mais ninguém
Depois comecei a perceber que não te amava mais, que aquilo que eu amei, já foi, já passou e não tem mais volta
Descobri que eu amei aquele cara que esteve comigo naquele período e não você de hoje, cheio de objetivos, ambições e planos
Amei aquele cara simples que ficava feliz com coisas simples, com os pequenos detalhes, que para mim são sempre os maiores
E o desespero aumenta ao ver que este cara morreu e que nenhum conseguiu ocupar seu lugar
Pareço estranha confesso, mas até para mim é estranho ver que este alguém que já foi, ficou aqui
Não sei o que fez, mas agora nada que me aparece, parece ser viável
E nesta inviabilidade fico vagando...

3 de ago de 2008

Você em você

Beijo bocas
Vejo rostos
Abraço pessoas
Sinto seu perfume
Sinto você
Em vários rostos
De várias formas
Me engano em outras bocas
E outras palavras
Para tentar mudar meu rumo
Mas meu rumo é esperar você
Este você que não vem
Este você que todo mundo diz estar aqui
E que eu não encontro
Não quero mais testar você com outros
Quero você em você
Sem ninguém
Só para mim!

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP