7 de dez de 2013

Atemporal: o tempo do amor verdadeiro

Neste caso o tempo é indiferente
Porque saudades não tem prazo
Anos passados ou não ela continua aqui
Seja nos questionamentos que faço sobre a vida
Ou quando penso: o que ela faria?
Seja num café que faço ou uma música que ouço
Ela é um presente, mesmo tendo partido no passado

Amar também é deixar partir
E eu a deixei ir
E ela me deixou seguir

Em planos diferentes seguimos lado a lado
Mas nossos corações continuam batendo juntos

Partir, deixar partir, permitir, seguir à diante
O que vale nesta vida é fluir



  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP