29 de fev de 2008

Lembretes

* Amo incondicionalmente!
* Não sou falsa
* Não, eu não te amo...
* Sim, eu gosto de sair para tomar um chope (mesmo que eu não tome chope e sim chope de vinho)
* Sim, estou esperando um convite seu para sair, mas aguardo pacientemente
* Não, não é de você é de outra pessoa
* Eu não vou mudar meu jeito porque você acha que meu comportamento é ultrapassado
* Meu comportamento é de acordo com a minha coerência
* Adoro músicas bregas, principalmente se me fazem rir
* Choro quando me sensibilizo com alguma coisa
* Digo o que sinto, penso e me chamam de radical!!
* Tenho coragem para dizer acabou
* Tenho vergonha de alguns pensamentos que passam pela minha cabeça
* Babo no lençol, porque não uso travesseiro
* Nina é mais do que uma cadela
* Um bom beijo é aquele que os sentimentos arrepiam
* Adoro que me tratem com educação (coisa que ultimamente não acontece)
* Adoro ser mimada (por mais que eu demonstre que não)
* Adoro andar no parque
* Odeio esperar
* Adoro mensagens de madrugada
* Adoro cantar no banheiro e em karaokê também
* Se eu não estou mais te ligando, se ligue...
* Tenho dor de garganta quando não falo o que tenho para falar
* Adoro conhecer pessoas, seja em bate-papo, barzinho, roda de amigos...
* Não, ainda não abri o serviço de vaca-delivery
* E acho que não abrirei
* Eu gosto de dinheiro, não sou escrava dele
* Se você me pedir um favor, tentarei te ajudar

* Só não abuse
* Não tenho barraquinha de tarot, não sei ler mãos
* Já julguei pessoas
* Já fui julgada
* Já briguei à toa
* Desculpei à toa também
* Desconfio sempre, até que me provem o contrário
* Amo dançar, mas to sem pique de balada
* Adoro comida japonesa, vinho suave, tequila e caipirinha de saquê de kiwi
* Sim, ainda estou esperando você me convidar para sair...

25 de fev de 2008

Nos bastidores do sexo

Há 40, 50 anos atrás ou até mais sexo era assunto proibido, quase que um segredo, deixando de lado o fato que todos nós viemos exatamente deste segredo.
Provavelmente muitos de vocês se lembram das recomendações de suas mães ou avós.
Para os rapazes a primeira vez tinha que acontecer cedo, homem que fosse viril o suficiente teria sua primeira vez com alguma dama da noite ou nos tempos atuais profissional do sexo.
Já as meninas recebiam milhares e milhares de recomendações desde a não usar saia e se usar jamais ficar com as pernas descruzadas deixando a calcinha aparecer até limpar o assento de banheiros para não ficarem grávidas.
Mulher para casar que se prezava eram aquelas que se guardavam para os maridos. Apenas para ele. E a relação sexual servia apenas para a procriação, por mais que todos soubessem que existia muito mais além de uma tentativa por filho.
Depois vieram os anos 60, liberdade, sexo, drogas e rock in roll!! Parecia propaganda de bebida alcoólica: faça com moderação! Todo mundo era livre, com direito de transar com quem quiser sem diferenças entre homens e mulheres, a AIDS ainda não era comentada e a vida seguia.
Ai me perguntam: ué mas as mulheres não pediram direitos iguais?
Sim, direitos iguais e não serem objetos sexuais.
Os tempos passaram, os meninos continuam recebendo orientações semelhantes à de 50 anos atrás e as filhas recebem algumas observações...
Hoje a calcinha é acessório assim como brinco, colar, pulseira, aliás diferente dos acessórios, pois a moda é não usar calcinha e sair em todas as fotos possíveis deixando tudo a mostra.
Nesta modernidade toda o sexo tornou-se o fator fundamental para não dizer exclusivo de um relacionamento.
As pessoas não precisam ter caráter, ser de boa família, ser esforçado, ter estudo, falar algum idioma diferente do nosso, respeitar os pais, ou coisas do gênero, tendo uma boa disposição sexual nem precisa soletrar a palavra problema, passou no teste!
Um cara pode achar a mulher uma porta, não ter assunto, não saber se expressar, mas se ela for gostosa e tiver cara de “só as cachorras” vai ser a escolhida.
A mulher não precisa escolher muito, se o cara tiver um jeito de “Don Juan” (com escassez de homens de qualidade no mercado) é noite de diversão garantida.
O que eu vejo de fato é que tirando o moralismo da jogada hoje em dia a sociedade deve cumprir papéis onde não podem haver fracassos e um deles é ser bom de cama.
Nunca ouvi por ai alguém dizer: eu não sou bom de cama, eu falho na hora H, eu tenho ejaculação precoce, eu não atinjo o orgasmo, eu não relaxo, nem todas às vezes são boas, não to afim, entre uma infinidade de itens.
E ai me pergunto: se ninguém tem grilo ou problema quando o assunto é sexo, por que a mídia impressa e eletrônica, lucram tanto neste tema? Por que existem livros e livros falando sobre inteligência sexual, sobre disfunções sexuais? Por que existem programas de TV´s voltados ao assunto?
O viagra é um sucesso de vendas e não só para os mais velhos, adolescentes e jovens já estão tomando, o que acontece com a população?
Cadê o público-alvo deste produto?
A população se esconde atrás de papeis comportamentais pré-fabricados.
Será que é muito difícil admitir que todos nós temos alguma dificuldade nos bastidores do sexo?
Que ninguém é 100% perfeito e ninguém precisa ser o que de fato não é?
Por que não tratar o assunto com naturalidade?
Posso estar enganada, mas em assunto de sexo os brasileiros só têm a fama, maturidade que é bom?

24 de fev de 2008

Um pouco de tudo

Todo mundo tem
Um amor mal resolvido
Uma dor escondida
Contas para pagar
Roupas para comprar
Presente para dar
Um tio chato para te irritar
Um porre de se envergonhar
Um amigo para considerar
Uma historia para contar
Uma conquista para se gabar
Uma família para reclamar
Um bolha no pé de tanto andar
Uma lágrima reprimida no ar...
Uma espinha para apertar
Alguém para encher
Alguém para mexer
Alguém para preencher
Alguém para envelhecer
Uma viagem dos sonhos a fazer
Um curso a realizar
Uma viagem para se recordar
Um mico para pagar
Uma frustração para te desanimar
Vontade daquele doce
ou salgado
Vontade de não trabalhar na segunda-feira
Vontade de ter mais dinheiro
de trabalhar menos
de acordar tarde
jantar cedo
Todos temos um pouco de tudo:
de louco,
de romântico,
de exótico,
de rebelde
somos um pouco de tudo em um só
E todo nós precisamos
De tudo isto para fazer valer
Mesmo que não tenha acontecido

O que queria
Pois a vida não te dá o que você espera
Mas o que você precisa
E o que te faz crescer
Não são as coisas que você tem
Mas o esforço que você teve sobre o que conquistou
Bens materiais, amizades verdadeiras, amores eternos,
Não importa!
O valor está em cada tempo desprendido
Por seu amor investido!

21 de fev de 2008

Linha reta

Olhe para trás
E verá coisas que não voltam
Os tempos mudam
São outros...
E neles que devemos seguir
A vida segue seu caminho
E não permite que você desista e queira voltar ao ponto anterior
Daqui, somente para frente
Nada de parar
Nada de voltar
Não é permitido
Fique atento nas escolhas
Nas ruas e nas placas
Elas guiarão para onde quer chegar
Não perca o foco
E tenha objetivos
Eles te ajudam nas escolhas
E se por algum segundo te der saudade de algo que passou
Respire fundo
Conte até 10
E pense que daqui há alguns anos poderá estar sentindo falta
De algo que esteja acontecendo exatamente agora

18 de fev de 2008

Palidez escura

Pele clara na pele escura
Uma dose de mistura
Lábios finos
Mãos grandes
Cabelos lisos
Traços fortes
Os corpos se confundem
Sol, Lua
Manhã, noite
Na praia, na montanha
Você nas minhas entranhas
Eu na sua etnia
Você já sabia
Que tudo isto se faria
O tempo demora
A tua mão decola para outros corpos
E aterriza em mim
Um encontro assim
Às escuras
Cheio de cores
Com dissabores
Vários amores
Desencontros sutis
Calores juvenis
Em momentos de verniz
Não podem passar em branco...
O fato de saber que este tempo foi pra valer
Já transforma a demora numa doce espera
Fico aqui, a seu bel prazer
No escuro

À espera da sua fala clara
Do seu corpo negro no meu corpo pálido!

17 de fev de 2008

IôIô

Uma noite nos conhecemos
Eu estava à toa, ele também
A gente achou que juntos estaríamos bem!
Um dia nos separamos...
Eu ainda estava à toa, ele tinha conhecido alguém
Decidi ir atrás do que considerava como sendo bom pra mim
Uma noite apareci na casa dele
Ele estava namorando
Ela não estava lá e então ficamos
Ela descobriu, ele negou
Ela me acusou e ele se calou
Eu sumi
Um dia o encontrei na internet
Ele me reconheceu, conversamos por horas
Ele veio me buscar
Acabamos no motel
Decidi nunca mais ligar
E ele decidiu insistir em transar!!
Eu fugi...
Uma noite comecei a namorar (com outro)
Fingi que ele não existia
Mas lembrava de como ele sorria!
Terminei
Decidimos nos reencontrar
Percebi que ele era meu amigo
E ele achava que eu era uma amiga-colorida
Eu queria comer uma pizza
Ele queria que eu fosse a comida
Discutimos
Um dia resolvi andar pelo bairro
Ele também
Nos reencontramos
Ele me tratou como uma grande amiga
Eu o tratei como um ninguém
Uma noite ele reaparece
Dizendo que quer conversar
Eu, sem saber o que fazer, fingi que era melhor nem falar
Ele disse que eu estava sendo hostil
Eu disse que ele era infantil
Eu queria comida mexicana
Ele preferia assistir a um filme sacana
Eu disse não
Ele disse não
Apagamos as luzes e tudo ficou em vão!
Ontem à tarde percebi que se passou muito tempo neste vai e vem
E já nem sei se ele vai ou se ele vem!!

13 de fev de 2008

Carnaval

Um Carnaval comum
Sem muitas promessas
Histórias de Carnaval
Viagem longa
Cidade distante
Longe da capital
Um encontro astral
Você apareceu como em terceira dimensão
Se destacou
E sem promessas
Sem compromissos
Cumpriu seu papel
O papel do Carnaval...
O Carnaval demorou para passar
Foram meses
Mensagens
E-mails
O Carnaval mais longo da minha vida
O amor mais sublime que encontrei
O conto de fadas perfeito
Numa cidade cheia de defeitos!
Você, meu carnaval mais doce!
Você, meu dia feliz!
Você por favor: volte as vezes?

11 de fev de 2008

Desejo

Eu não vou te pedir para ficar
Nem para partir
Não te peço para me entender
Nem para ler o que escrevo

Não quero que sonhe comigo
Ou que pense que você é a única pessoa que conheço
Não quero que me ache uma estrela
Nem uma boneca de porcelana
Não quero que me ame a força

E nem quero ouvir elogios falsos
Muito menos, falsas desculpas
Não quero que chova
Ou faça Sol
Quero sorrir
Não quero que me ligue
Ou mande mensagem
Quero apenas que você exista
Mas exista de verdade
E não aqui nos meus pensamentos
Quero que seja feliz, mas por dentro
Não para os outros
Quero que acorde e tenha bons pensamentos
Quero que erre e reconheça
Quero que perdoe
A si
Ao mundo
Porque remoer o passado é adoecer aos poucos
Quero que respire fundo
Porque meditar faz bem
E que reflita no que diz
Enfim, quero que seja feliz

6 de fev de 2008

Na estrada

Mexo no meu quarto
Arrumo meu guarda-roupas
Jogo fora retratos
Rasgo fotos
Esqueço palavras
Lembro olhares
No retrovisor uma imagem
À frente, uma estrada
O caminho não mais permitido
O caminho a ser percorrido
Uma história para contar
A caixa-preta para guardar
Tudo aquilo não digerido
Que está lá
Tudo: passado não acontecido
Grilos não resolvidos
Amores doídos
Conclusões infundamentadas
Numa grande furada
Como se fosse brincadeira
De mal gosto, ou não
Pego pela mão
E vou
Eu e meu óculos-escuros

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP