30 de jun de 2010

Cabô?

Pensei num texto de efeito
Aqueles que todo mundo lê e pensa “por que não fui eu quem escrevi?”
Depois pensei num texto engraçado, daqueles que as pessoas não param de rir...
Lembrei de alguns dramas e achei que com eles aumentaria a chance de chamar a atenção das pessoas, o lado emocional sempre é uma boa estratégia, mas nada acontecia.
Não tinha encontrado com ninguém fatalmente interessante a ponto de me dar inspiração, não havia me decepcionado recentemente com ninguém a ponto de me sentir revoltada e poeta ao mesmo tempo, não estava apaixonada a ponto de querer andar nas nuvens e enfim, não tinha texto!
Escrevi textos, apaguei, digitei palavras rimadas, deletei...pensei em tanta coisa que não coube nem aqui e nem lá e por isto desisti.
Desisti de fazer um texto bonitinho e interessante!
De repente não devo mais escrever
De repente a saída é ler o que os outros escrevem, e por que não?
Mentira, na verdade eu tenho coisas a escrever sim.
Tenho decepção para contar, mas pra que?
Quem vai querer saber que eu to engasgada ainda com você?
Quem vai querer saber que eu ainda não acredito que você exista?
Vão achar que você assim como eu penso agora, foi apenas meu pesadelo...foi apenas minha dor de cabeça ou aquele calo chato.
Ninguém vai conseguir acreditar que eu ainda preciso te ver, para dizer a verdade, nem eu mais to acreditando que quero te ver...
Por isto que eu acho que este texto deve ficar aqui mesmo, neste local.
Não importam quantos lerão, nem quantos se sentirão afetados, aliás este texto é simplesmente para extravasar a minha total falta de imaginação...

26 de jun de 2010

Nossos acordes

Não quero ser seu meio
Ou seu caminho
Muito menos sua metade
Quero seu inteiro
Quero tudo
Quero suas vitórias
E suas conquistas
Mas quero sua derrota (você fica tão vulnerável com elas)
Quero seus altos e baixos
Quero a sua essência
Seja ela qual for
Quero a sua cor
Aceito o seu inteiro mesmo não sendo tudo
Quero porque sei que você sabe que te conheço além do que queria,
Mas sumo porque sei que nossos inteiros não se completam
Somes, porque sabes que o seu tudo não é nada daquilo que preciso

E enquanto isto a nossa música toca

3 de jun de 2010

Mais que isto, não!

As pessoas entendem, normalmente elas entendem!
E normalmente elas entendem tudo.
E sempre estão ótimas!
Jamais demonstram um problema se quer.
Você pergunta: tudo bom? A resposta é certeira: tudo ótimo!!!!!!
Entendem porque você não está legal ou porque você está legal demais!
Elas entendem porque você está carente ou se está precisando de uma boa noite de sexo
Elas sempre entendem!
Querem até te dizer algumas palavras de incentivo
Algo que possa ser exatamente aquilo que você quer ouvir, mas não mais do que isto!
Há um hiato entre eles e nós
Entre o que os outros dizem que fazem
E o que realmente fazem
E no fim ainda ouvimos: te adoro! Você é tão bacana!!
Precisamos nos ver mais!
E nunca acontece.
Não acontece porque o mundo agora é praticamente virtual, manda torpedo, MSN, e-mail, mas não tem o contato.
Não acontece porque na verdade todo mundo quer ficar no superficial
No de cima, se envolver para que?
Por que vou perder meu tempo com outra pessoa?
Para que perder algo que nem tenho para dar?
Melhor ficar aqui no meu mundinho...ganho mais
E assim as relações caminham...superficiais, sexuais e nada pessoais...

Eu até poderia falar mais sobre isto, mas agora vou voltar para meu mundinho, até, e olha precisamos nos ver mais!!!!

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP