16 de jan de 2008

Quem espera?

É a vida que espera de mim
Ou eu que espero dela?
Ainda nao descobri

Às vezes julgo demais
Outras vezes acho que ela é minha amiga

Na verdade não tenho que esperar nada
É ela quem espera, o tempo que for preciso
Para que eu chegue nesta conclusão
O tempo, como aliado da vida
Também espera
Calmamente
Dia após dia
Que eu não dependa dele para nada
O tempo e a vida
Sem pressa
Esperam que eu depressa
Entenda que o importante
Não é esperar
É realizar!

k.c.c

2 comentários:

joão dezotti disse...

Hi Keila

sou João (o primo da Lú)

texto significantes..
aonde você busca esses contextos
são tão verdadeiras

um grande beijoo

msn: johnny_dezotti@hotmail.com

Bruna Garcia disse...

Oi João...

desculpa a minha intromissão, mas acho que esses tais "contextos" que você fala saem diretamente do estômago da Keila... porque ela simplesmente vomita textos bons, inteligentes, sensíveis...

=)

beijos

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP