8 de ago de 2009

Foi

Olhando de fora
O que vem de dentro
Sinto o aperto imenso no peito
Não sei se choro
Não sei se falo
Não sei por quanto
E nem ao mesmo tempo se tanto
Talvez o espaço entre nós seja assim
Apertado
Doído, mas ao mesmo tempo intenso
É por isto que sem hesitar insisto
Deste mal terei que parar
E se para isto tiver que me ausentar
De mim
Que seja assim

4 comentários:

Juliana disse...

Sempre bo ler vc Ke..bjos querida!

Mariana disse...

Ausentar de si? Não sei se acho uma boa idéia. Eu sempre penso que nossa maior conquista é nos habitar.

Beijos


ah, saudade po! Sumiu :x

Grá disse...

Eu sei do que vc fala
Eu entendo o que vc sente
Tb ficaria assim...

Vc escreve bem demais
Orgulho de vc sempre

Bjinho

CarolBorne disse...

Não se ausente, Kê, permaneça. A vida também é boa no meio das tempestades do peito.

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP