25 de mai de 2008

Falas

A tua pele, na minha fala
Cada palavra que meu pensamento diz
É um espaço esperando por um triz
É aquela vontade que minha ética diz pare
É o desejo pedindo para que dispare
É a vontade
A falta de coragem
Meu coração lutando
Contra ele mesmo
Contra mim
Contra as regras
As éticas
Os conceitos
Mudados por você
A tua pele, na minha mente
Me despe
E me recria
Mexe
E me remexe
Distorce minhas falas
E fantasia meus sonhos
A sua presença fala mais alto
Grita a vontade de trazer você para mim

5 comentários:

Bruno disse...

Adoro ser o primeiro!!!
Em que você pensou pra escrever isso!?!? rsrsrs
Parabéns AMADA!!
Sempre parabéns, já nem tenho mais palavras para te parabenizar!!
Gde bjo!

Bruno disse...

Ah!!
Meu serviu muito bem tb.. Obrigado!! rrs
Bjs

Regiane disse...

Miga...nem preciso dizer né, que vc escreve com a alma...e que suas palavras são como afagos no coração de quem as lê...Que Deus lhe conserve sempre assim...linda, por dentro e por fora...Me sinto uma pessoa privilegiada por lhe conhecer.
Te amo

João Eduardo Q. C. disse...

Oi, Ke, são 00:19 e já não tô mais falando lá com crá. Tô desenhando 2sites, 1 pra uma blindadora e 1 pra um lava-rápido. É uma profissão cheinha de pompa ser webdesigner/webmaster, mas ninguém imagina ou, talvez até imagina, como é um caminho pedegroso lidar com os egos dos donos das empresas e, of course, com o ego do próprio designer.(Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...)
Brincadeiras à parte, o lance tá me consumindo tanto fisicamente como espiritualmente.
Por isso e pela minha famigerada profissão de dublê de consultor e técnico de informática tô meio distante, porém, não indiferente contigo e com os meus outros amigos.
Bem, agora vou comentar sobre a sua blogada: eu a li, e mesmo sem forças e doidin por uma cama e um sonin reparador, me deu um tesãozinho ler seu texto! :)
Adorei!
Tô sentindo uma diferença nos novos textos seus... Sei lá, estão mais livres de medos. Bem, depois você me fala se tô enganado e que preciso dormir mesmo, ok? (Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk...)

Beijões!

João Eduardo

Quel disse...

Ler teus poemas é como abrir uma janela, num lindo dia de sol, e ver uma flor embelezando a paisagem, e meus olhos!!

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP