4 de mai de 2008

Uma mesma nova janela

Abri a janela
A mesma janela de todos os dias
Mas a vista era outra
Senti tão livre e feliz
Que quase não consegui acreditar no que via
Como uma mesma janela podia me dar tantas alegrias
Embora tantas vezes ela não me disse nada?
Descobri enfim que não era a janela
Não era o dia
E nem o lindo Sol que ali brilhava
Era a mim que o dia pedia
Era o meu bom humor, minha alegria em viver
E meu agradecimento por mais um dia de vida!
Esta janela, nada mais era que minha própria vida
E que a partir daquele momento aceitaria as paisagens...
Todas elas
Pois serão as melhores telas que por ela pintarei

4 comentários:

Quel disse...

Que texto lindo, Kê! Compartilho contigo esta sensação, pois ando me sentindo assim também!! Um grande beijo com carinho!

Rô disse...

textos sempre maravilhososos e inspiradores!!
to feliz q vc ta bem!!
te adoro
bjs

João Eduardo Q. C. disse...

Oi, Ke!

Arráaaaaaaaa, instalou o "Windows Vista", então?

Brincadeirinha infame, né? Releve, pois ando a personificação da infâmia. :o/

Beijos,

João Eduardo

Carol (Tita) disse...

Ah, estas janelas sempre abertas!
Que delícia!
Beijocas!

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP