20 de dez de 2009

4 anos

Aproximadamente quatro anos...
Este foi o tempo que demorei para esquecer o lado ruim de uma parte boa.
Passaram pessoas, passaram novas experiências, passaram muitos momentos, mas passou!
A angústia do passar momentaneamente ia e voltava.
A sensação de que nunca mais seria eu mesma era forte e insistente.
Haja terapia, haja treino, haja orai e vigiai.
Treino e força de vontade.
Haja vontade!!!!
Foi em meio a esta força de vontade que descobri o que é o amor.
Descobri o amor a mim!!
O amor próprio, a auto-estima. Comecei a me cuidar e assim me amar.
Curei e aprendi. Embora ainda batam incertezas, me curei. Estou renovada e cuidada: de corpo e mente.
Sinto-me mulher, sinto-me menina.
Menina de 31 anos (pois é, nos meus planos iniciais estaria casada e com filhos) mas o mais importante sinto-me feliz e realizada.
Não são os números que constam no tempo que vão determinar quem sou. São os tombos, as perdas, os ganhos e tudo que passei.
Não é aquele falso elogio e nem a crítica destrutiva, sou eu diante do espelho!!
É por isto que diante de um novo ciclo chego de braços abertos e coração também.
Isto é só o começo!!!!

5 comentários:

Mariana disse...

Kê...vivemos alguns sentimentos bem semelhantes...

Adorei te conhecer este ano. Você é uma mulher maravilhosa e que tenho orgulho de poder contar como amiga.

Imagino como se sente... e fico muito feliz por isso.

ps* fiz uma retrospectiva...depois dá uma olhadinha.

João Eduardo Q. C. disse...

É, 4 anos não são 4 horas, 4 dias e nem 4 semanas. E já que você está de braços e coração abertos, vem cá pra eu te dar um abração!

disse...

Joao ABRAÇO mais que aceito!!!
Bjssss

João Eduardo Q. C. disse...

Kê, podem ser muitos fatores que façam com que você não acesse seu blog em casa. Mas, assim, a grosso modo, acho que pode ser uma urucubaca momentânea.

Bjs

Maria disse...

Penso que a descoberta deste novo amor, o próprio, é uma das mais ricas que existe. E de tão rica torna 4, 5, 6 anos... pouco, diante dos ganhos.

Ainda bem que és ainda uma menina. Gente grande nem sempre tem pureza, generosidade, esperanças. E é só isso que importa.

Um bom começo de uma nova etapa, Kê. Que seja de luz!

Meu beijo

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP